Insights

Chase introduz a regra de "arbitragem de relação": uma vez que você pode recusar

Chase introduz a regra de "arbitragem de ligação": como você pode recusar

Nota Editorial: A Credit Karma recebe remuneração de anunciantes terceirizados, mas isso não afeta as opiniões de nossos editores. Nossos parceiros de marketing não analisam, aprovam ou endossam nosso teor editorial. É preciso, até onde sabemos, quando é publicado.

Divulgação do anunciante

Achamos que é importante para você entender uma vez que ganhamos montante. É muito simples, na verdade. As ofertas de produtos financeiros que você vê em nossa plataforma são de empresas que nos pagam. O montante que fazemos nos ajuda a dar entrada a pontuações e relatórios de crédito gratuitos e nos ajuda a produzir nossas outras ótimas ferramentas e materiais educacionais.

A indemnização pode levar em consideração uma vez que e onde os produtos aparecem em nossa plataforma (e em que ordem). Mas uma vez que geralmente ganhamos montante quando você encontra uma oferta de sua preferência, tentamos mostrar as ofertas que achamos que são boas para você. É por isso que fornecemos recursos uma vez que suas probabilidades de aprovação e estimativas de economia.

É evidente que as ofertas em nossa plataforma não representam todos os produtos financeiros existentes, mas nosso objetivo é mostrar a você tantas opções quanto pudermos. 19659006] Se você é um portador do cartão Chase e recebeu um e-mail na semana passada sobre mudanças nos termos de sua conta, não o deixe de lado: uma dessas mudanças poderia envolver uma cláusula de “arbitragem obrigatória” que limita sua capacidade de

Mas você pode proteger sua capacidade de processar se você optar por transpor da cláusula de arbitragem pelo prazo de Chase neste verão.

Se você não optar, arbitragem obrigatória significa que você Terá que resolver disputas com Chase através de arbitragem – e você não será capaz de se juntar a qualquer ação coletiva contra o banco.

Porquê optar por

Aqueles cobertos pela Lei de Empréstimos Militar não estão vinculados ao negócio de arbitragem e não deve ser obrigado a desistir. [19659004] No entanto, se você não estiver vestido pelo MLA e recebeu um aviso do Chase sobre alterações nos termos da sua conta relacionados à arbitragem de obrigações, é provável desativá-lo seguindo as diretrizes fornecidas pelo Chase. Certifique-se de rever a notificação que você recebeu do Chase – mas com base no aviso que vimos, os clientes precisam seguir os seguintes passos:

Porquê: Envie uma epístola pelo correio para o seguinte endereço:

] PO Caixa 15298

Wilmington, DE 19850-5298

O quê: A epístola deve indicar que você rejeita o negócio de arbitragem. Ele também deve incluir seu nome, número de conta, endereço e assinatura pessoal.

Quando: Verifique as letras miúdas da notificação que você recebeu do Chase para o prazo exato. No aviso que vimos, Chase disse que deve ser notificado pelo correio até ago. 9, 2019 . Alguns meios de informação informaram que o Chase deve receber cartas de exclusão por ago. 7 – outro disse que o prazo é "dentro de 60 dias" de receber o alerta de Chase sobre a novidade regra.

Chase não aceitará um pedido de opt-out por telefone, email ou qualquer outra forma de informação

Se você está procurando ajuda para redigir sua epístola para Chase, o blog Military Money Manual tem um protótipo que você pode consultar

Detalhes da cláusula de arbitragem

A cláusula de arbitragem de Chase significa que os portadores de cartões devem resolver disputas eles poderiam ter feito através de arbitragem privada, em um fórum de escolha de Chase, ao invés de um julgamento por júri ou outro processo judicial público. Isso pode impedir ações judiciais coletivas que podem ser onerosas para o banco e, no pretérito, levaram a mudanças na forma uma vez que os bancos devem fazer negócios.

Chase disse que a cláusula de arbitragem se aplica sobre 47 milhões de contas de cartão de crédito. Uma porta-voz do JPMorgan disse ao New York Times que significa "quase todas as contas", exceto algumas contas de cartão AARP ou aquelas mantidas por alguns membros do tropa.

Por que isso está acontecendo agora?

Provisões de arbitragem agora, você precisa olhar para trás uma dez.

Uma ação coletiva de 2009 contra alguns bancos os acusou de forçar os clientes a arbitragem. Porquê secção do negócio do processo em 2010, o Chase e outros bancos concordaram em desistir de tais provisões de arbitragem por um período de muro de três anos e meio

. Quando esse período terminou, os bancos começaram a trazer de volta cláusulas de arbitragem. De negócio com um relatório do Pew Charitable Trusts, quase dois terços dos bancos (72%) tinham tais mandatos de cláusula em vigor até 2016, em confrontação com 59% em 2013.

Em 2016, o Departamento de Proteção Financeira do Consumidor interveio e propôs regras que proíbem cláusulas obrigatórias de arbitragem. Mas a governo Trump anulou essas regras em 2017, exclusivamente alguns meses depois de terem entrado em vigor – abrindo caminho para que o Chase e outros bancos trouxessem cláusulas de arbitragem.

Chase afirma que a arbitragem pode ser melhor para consumidores assim uma vez que pequenas e médias empresas bancos. Em um expedido ao New York Times, uma porta-voz da Chase disse que a arbitragem pode ter "melhores resultados" para os consumidores.