Cartão de Crédito

4 principais dúvidas sobre taxas de cartão de crédito

taxas do cartão de crédito

O cartão de crédito facilita o seu dia a dia, mas ele também ser um vilão e causar um estrago na sua vida financeira. Você sabia que o endividamento de muitas pessoas ocorre devido à falta de informação sobre as taxas de cartão de crédito?

Para ajudar você, consumidor, que não entende quais são essas taxas e como funcionam os juros do cartão, explicaremos as 4 dúvidas mais recorrentes sobre esse assunto. Confira!

1. Quais são as principais taxas de cartão de crédito?

Os bancos podem cobrar cinco taxas de cartão de crédito, referentes à prestação de serviço, são elas:

  • anuidade
  • emissão de segunda via do cartão
  • saque em espécie
  • uso para pagamento de contas — faturas e boletos
  • pedido de avaliação emergencial do limite de crédito.

Alguns cartões oferecem serviços extras aos clientes como descontos em ingressos e passagens aéreas, ou reservas de hotéis. Tenha cuidado, pois geralmente esses serviços são apresentados como gratuitos e inclusos na anuidade do cartão, no entanto, algumas taxas de cobrança referentes a eles podem aparecer. Fique atento a qualquer valor additional em sua fatura.

2. É possível ter isenção das taxas do cartão de crédito?

As taxas de cartão de crédito podem, sim, ser negociadas, principalmente, a anuidade. Muitos bancos e fornecedores já abriram mão da taxa, pois ela é a que mais incomoda os consumidores. Pensando dessa forma, vale a pena entrar em contato com a sua operadora.

Caso a empresa não queira conceder a isenção, argumente que com o uso mensal do cartão você já está pagando taxas que cobrem as despesas da operadora. É importante, antes de negociar as taxas de cartão de crédito, que você seja um cliente adimplente, ou seja, que paga corretamente sua fatura. Dessa forma, fica muito mais fácil conseguir o desconto ou isenção. Se o seu cartão for vinculado a um banco, negocie pessoalmente, assim você pode conseguir melhores resultados.

3. Quais são os juros cobrados?

Entender sua fatura, e como funcionam os juros do cartão, é a melhor maneira de evitar cair em dívidas. Os juros cobrados pelas emissoras do cartão são livremente negociados com o consumidor, portanto, não existe um limite máximo para a cobrança.

Uma dessas taxas de juros refere-se aos créditos rotativos. Quando a fatura não é paga integralmente, há uma incidência de juros que pode chegar a 17% ao mês. Dessa forma, o valor que não foi pago aumenta consideravelmente. Portanto, procure ficar longe dos créditos rotativos!

Outra taxa que pode ser cobrada é referente ao atraso do pagamento. Caso o consumidor não pague o valor mínimo da fatura, os juros são cobrados proporcionais aos dias de atraso e podem chegar a 1% ao mês.

4. Como escolher o melhor cartão de crédito?

Escolher o melhor cartão de crédito para você é essencial. Para isso, é preciso pesquisar e analisar as vantagens e desvantagens de cada cartão, já que são várias opções de bancos e bandeiras para escolher. Verifique, primeiramente, a taxa de juro do cartão — mesmo que você pretenda pagar integralmente a fatura, considere que algum imprevisto pode acontecer e você precise parcelar.

Quanto menor a taxa de juros, menor o valor que você pagará em caso de atraso. Outro ponto a considerar é a anuidade, muitos bancos disponibilizam cartões com isenção dessa taxa, vale a pena pesquisar quais são.

Pesquise, também, sobre a reputação do banco, analise a avaliação de quem já é cliente e faça simulações em sites confiáveis. Em relação ao limite, não se empolgue! Lembre-se que ele deve estar de acordo com sua renda, dessa forma, você não gasta além do que pode.

O cartão de crédito pode ser uma ferramenta muito útil e segura caso você saiba como usá-lo. Procure sempre ficar bem informado sobre as funcionalidades e as taxas de cartão de crédito, dessa forma você mantém sua estabilidade financeira.

Se você quer continuar informado sobre esses assuntos, assine nossa publication para receber mais informações como essa diretamente no seu e-mail!